Raquete ofensiva com pino longo


#1

ola, gostaria de saber sobre alguns estilos de jogo onde posso utilizar o pino longo em uma raquete ofensiva carbonada, um estilo onde não dou muito kato, e me foco mais em passar a bola com o pino e no pivo, gostaria de saber como pode funcionar um estilo assim, e se há alguns atletas que jogam nesse estilo, vão necessariamente no circuito mundial, mas tmb no nacional caso haja, agradeço a quem puder me responder


#2

Qual seria sua maderia?

Um dos melhores exemplos da atualidade que jogam neste estilo eu acho que é a Manika Batra, que usa uma Timo Boll ZLC.


#3

ola, obrigado, eu uso uma timo boll alc, sabe dizer se ela usa pino com ou sem esponja?


#4

Sem esponja. Ela joga de Tibhar Grass


#5

Boa tarde @doug78,

Na minha humilde opinião, conectar estilo com material pode te levar a uma conclusão incompleta ou equivocada. Além disso, se vc tem um determinado estilo, apenas procure jogar com algo que te ofereça conforto para que vc faça o que sabe com qualidade, simples assim.

O fato da Manika Batra conseguir jogar no estilo dela com aquele material significa que é bom para ela, e é curioso saber, mas não significa muito para qualquer outro jogador, seja profissional ou amador. Mas considerando que vc tem o material em mãos, o que eu sempre digo para o pessoal é: monte a raquete e vá para a mesa. Podemos indicar um monte de coisas aqui, mas a verdade mesmo é o que vc vai descobrir por vc mesmo.

Abraços!!!


#6

Poder pode, com certeza. Não existe certo e errado quando se trata de equipamento, apenas o que funciona ou não pra cada um. Claro que algumas combinações têm uma curva de aprendizado maior, mas nada que não se possa contornar com treino e esforço.
Abraço.


#7

Olá pessoal, aproveitando o tópico do @doug78 eu gostaria de saber o que muda na prática a utilização de borrachas de pino em relação às lisas? Lembro que minha primeira raquete era de pinos, porém vejo que hoje há dominância das raquetes com borrachas lisas (pelo menos por onde frequento). Me desculpem pelas perguntas tão básicas, mas o Tenis de Mesa evoluiu muito desde que parei e estou tentando me atualizar sobre as tecnologias do esporte.


#8

Olá @marcocasarin,

As borrachas de pino têm toda uma dinâmica diferente e existem vários tipos diferentes, que fornecem várias características bem particulares mesmo entre si. Eles são classificados basicamente por seu comprimento dos pinos (curto, médio e longo), além de ter variações de espessura da esponja, ou mesmo o “não uso” da mesma (que tb gera uma dinâmica diferente na bola). Não sei que tipo de material vc usava, mas existe uma oferta razoável de materiais de lazer no mercado com borrachas de pino, entretanto estes materiais não tem nenhuma relação com estas borrachas de pino que vc vê no tênis de mesa.

Uma característica em comum é que todas as borrachas de pino tanto geram menos rotação quanto são menos afetadas ao recebê-la (este último fato sendo o motivo pelo qual muitos jogadores pós-iniciados escolhem usá-las). Mas entre si, de uma forma geral, os pinos longos têm como principais característica a possibilidade de inverter o efeito (razão pela qual a maioria dos jogadores defensivos o utilizam; procure por Joo Saehyuk para ter exemplo) e mudar o tempo de bola (procure por Ni Xia Lian para ter exemplo). Enquanto isso, os pinos curtos reagem de uma forma mais “direta”, sendo muito usados por jogadores que priorizam o ataque / contra ataque rápido golpeando a bola de forma “batida” (procure por Wang Zeng Yi ou He Zhiwen para ter exemplo), mas tb existem jogadores defensivos que fazem uso deste tipo de material (procure por Yuto Muramatsu para ter exemplo).

Esses materiais são quase tão antigos quanto o próprio tênis de mesa, e claro que tiveram evoluções tecnológicas ao longo do tempo, alguns foram abolidos por via de regulamento, mas continuam seguindo os mesmos princípios.

Abraços!!!


#9

@Alcir, com certeza não era dessas tecnologias novas. Devia ser a mesma daquelas luvas de goleiro de futebol de salão. Acho que nem dá para chamar de raquete aquilo que eu usava. Era um pedaço de compensado com borracha de luva colada nela. Mas valeu pela dica, estou aprendendo muito com vocês


#10

@doug78, apesar de eu não jogar nesse nível que você citou, eu tenho um repertório que inclui a passada de bola com pino OX e ataque de pivô, mas também está no meu “repertório” o jogo de kato, na verdade eu vario bastante o tipo de jogo na mesa conforme o adversário e/ou conforme se a tática está funcionando ou não.

Se pegássemos as filmagens das partidas que perco (não faça isso!), vai ver que mudo bastante de tática até encaixar o jogo, desde kato, pino+pivô, shoto de pino, só meia bola, batida, loop drive, etc.

Se eu fosse dar uma dica, tente encontrar um material que te dá o máximo de possibilidades para escolher aquilo que quer fazer na mesa no momento que quiser, ficar limitado a um jogo de passada de pino + pivo pode funcionar bem 90% dos casos, mas nos 10% restantes vc vai ficar preso se não tiver alternativas, pelo menos comigo funciona assim.

Se a raquete rápida com pino te deixa confortável no jogo, segue assim mesmo, está no caminho certo!

Eu tenho uma raquete praticamente ALL apesar de dizerem defensiva, com um pino OX e as vezes 0.5mm.

abçs,
Roberto Lima


#11

Concordo, contigo amigo.